12 de mai de 2012

VII Concurso Rubem Braga de Crônicas


  • Prazo de inscrição: 27 de maio de 2012, valendo o carimbo postal como data de inscrição
  • Cidade: Cachoeiro de Itapemirim - ES
  • Realização: Academia Cachoeirense de Letras
  • Objetivo: "incentivar e divulgar a produção literária e, principalmente, despertar o gosto pela linguagem escrita"
  • Pré-requisito: NÃO ser membro efetivo da Academia Cachoeirense de Letras
  • Trabalho: até 02 (duas) crônicas inéditas, inscritas separadamente
  • Tema: livre
  • Formatação: espaçamento duplo
  • Identificação: sem identificação do remetente no envelope maior, pseudônimo no envelope menor e na Ficha de Inscrição
  • Remessa:
    • 03 (três) vias da Obra (lembrando que, se você for concorrer com duas crônicas, vai ter que remetê-las separadamente)
    • envelope menor:
      →  fora do envelope:
      a) título da Obra e
      b) pseudônimo do Autor
      → dentro do envelope, Ficha de Inscrição com os seguintes dados:
      a) nome completo do Autor,
      b) seu pseudônimo,
      c) título da Obra,
      d) endereço completo do Autor,
      e) número do RG,
      f) data de nascimento,
      g) telefone com DDD, e
      e) e-mail (se o Autor tiver).
    • envelope maior:
      →  fora do envelope:
      a) SOMENTE o endereçamento!
      → dentro do envelope:
      a) as três vias da Obra e
      b) o envelope menor.
    • ATENÇÃO: não haverá, em nenhuma hipótese, devolução dos trabalhos remetidos!
  • Endereçamento:
    Academia Cachoeirense de Letras
    VII CONCURSO RUBEM BRAGA DE CRÔNICAS

    R. Cel. Francisco Braga 71, sl. 1.101 - Ed. Itapuã
    29.300-220 Centro
    Cachoeiro de Itapemirim - ES
  • Prêmios:
    1º lugar: R$ 800,00 (oitocentos reais)
    2º lugar: R$ 600,00 (seiscentos reais)
    3º lugar: R$ 400,00 (quatrocentos reais)
    • os vencedores receberão também medalhas e diplomas
    • havendo dois trabalhos classificados de um mesmo candidato, prevalecerá o que obtiver maior nota
    • em caso de empate, prevalecerá a crônica do candidato mais idoso
    • a Academia Cachoeirense de Letras reserva-se o direito de não conceder as premiações anunciadas caso as crônicas examinadas não sejam merecedoras de tais distinções
  • Comissão julgadora: membros efetivos da Academia Cachoeirense de Letras ou intelectuais por ela indicados, "desde que não tenham participado do concurso"
  • Resultado: os vencedores serão avisados com antecedência
  • Premiação: os vencedores receberão as medalhas, os diplomas e os prêmios em dinheiro em sessão solene da Academia Cachoeirense de Letras
  • Comentários da Produção Literária:

    → Em homenagem ao grande jornalista, cronista e correspondente de guerra (na Revolução Constitucionalista e na Segunda Guerra Mundial) que foi Rubem Braga, a Academia Cachoeirense de Letras promove este concurso com o objetivo claro e expresso de "incentivar e divulgar a produção literária" e, melhor que isso, "despertar o gosto pela linguagem escrita."
     Ressurge aqui o velho problema - ou solução - do tema livre, ao qual indico a leitura de um comentário que fizemos semanas atrás sobre outro concurso literário: não quero me ater de novo nesse assunto.
     Questões de formatação voltam igualmente à tona: o Regulamento não menciona tipo, nem mesmo tamanho da fonte a ser usada, tampouco margens do texto. Não é indicado sequer o limite máximo de páginas! Preste bem atenção nisso, caro candidato: quem promove esse concurso é a academia de Letras da cidade de Cacheiro de Itapemirim, berço de brasileiros ilustres como Roberto Carlos, Rubem Braga e Carlos Imperial, entre outros. Eles, melhor que ninguém, têm as melhores referências para distinguirem uma crônica boa duma ruim. Estão tão seguros disso que nem ao menos se importam em especificar detalhes óbvios para bons cronistas como margens, número de páginas ou fonte no Regulamento do concurso. Não vá você cometer a gafe de mandar uma crônica de dez páginas: não dê esse tiro no pé! Também não exagere na hora de encolher as margens para caber mais texto na página, porque a disposição harmoniosa de uma crônica numa folha de papel também conta, considerando que eles pedem espaçamento duplo. Dica: escreva duas páginas - no máximo três - com fonte Arial tamanho 12, que vai dar tudo certo.
     Temos uma pequena crítica construtiva a fazer: se o objetivo principal do concurso é despertar o gosto pela linguagem escrita, porque, segundo o item 7 do Regulamento, prevalecerá a crônica do candidato mais idoso em caso de empate? Não seria a hora e o lugar para reverter essa ordem de preferência, já que o objetivo é incentivar e despertar? Não que uma pessoa de mais idade não possa também despertar para o gosto pela linguagem escrita, mas nos parece mais adequado considerar que o candidato mais jovem tenha preferência nesse caso.
  • Parecer: vale MUITO a pena concorrer

    Leia abaixo o regulamento na íntegra:

    VII CONCURSO RUBEM BRAGA DE CRÔNICAS

    A Academia Cachoeirense de Letras (ACL) promove o VII CONCURSO RUBEM BRAGA DE CRÔNICAS, em nível nacional, com o objetivo de incentivar e divulgar a produção literária, e, principalmente, despertar o gosto pela linguagem escrita, em prosa, de acordo com o seguinte

    REGULAMENTO:

    1. O tema é de livre escolha, podendo cada concorrente inscrever até 2 (dois) trabalhos inéditos, separadamente, datilografados ou digitados, em 3 (três) vias e em espaço 2 (dois), vedada a participação dos membros efetivos da ACL.

    2. Com os trabalhos deverá seguir um envelope menor lacrado, constando, em sua parte externa, o título da obra e o pseudônimo; e, na parte interna, uma ficha de inscrição do autor, contendo: nome completo, pseudônimo, título da obra, endereço (com CEP), número de documento de identidade, data do nascimento, telefone para contato (com DDD) e e-mail (se houver).

    3. A remessa dos trabalhos, sem qualquer identificação, deverá ser feita para: Academia Cachoeirense de Letras – VII CONCURSO RUBEM BRAGA DE CRÔNICAS – Rua Cel. Francisco Braga, 71 – Sala 1101 – Ed. Itapuã – Centro – CEP 29300-220 - Cachoeiro de Itapemirim (ES), valendo o carimbo postal como data de inscrição.

    4. O prazo de entrega terminará no dia 27 de maio, correspondendo à inscrição a simples remessa ou entrega dos trabalhos, ficando implícita a concordância dos candidatos às disposições deste Regulamento, sendo os casos omissos resolvidos pela Diretoria da ACL, cujas decisões serão irrecorríveis.

    5. As crônicas serão julgadas por uma Comissão constituída por Membros Efetivos da Academia ou intelectuais por ela indicados, desde que não tenham participado do Concurso, não havendo, em nenhuma hipótese, devolução dos trabalhos remetidos, reservando-se a Academia o direito de não conceder as premiações anunciadas, caso não sejam as crônicas examinadas merecedoras de tais distinções.

    6. Havendo 2 (dois) trabalhos do mesmo candidato, se ambos forem classificados, só será considerado o que obtiver a maior nota.

    7. Na classificação geral, se houver empate, prevalecerá o trabalho do concorrente mais idoso.

    8. Os 3 (três) melhores concorrentes receberão, em sessão solene da Academia, em dia, horário e local a serem definidos, além de medalhas e diplomas, prêmios em dinheiro, que são os seguintes: 1º lugar – R$ 800,00 (oitocentos reais); 2º lugar – R$ 600,00 (seiscentos reais); 3º lugar – R$ 400,00 (quatrocentos reais), sendo os vencedores avisados com antecedência, podendo a Academia publicar os melhores trabalhos, com a citação do nome do autor.

    Cachoeiro de Itapemirim, 27 de março de 2012.

    SOLIMAR SOARES DA SILVA
    Presidente da Academia Cachoeirense de Letras

    Rubem Braga quando
    correspondente de guerra:
     o primeiro, de pé, à esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário