18 de mar de 2012

Concurso de Contos da ANE - 50 anos

Concurso Literário Nacional ANE 50 Anos - Contos
  • Realização: Associação Nacional de Escritores - ANE
  • Cidade: Brasília - DF
  • Objetivo: selecionar 50 textos para publicação do livro "ANE 50 anos - contos"
  • Prazo de inscrição: até 30 de março de 2012
  • Pré-requisitos: 
    • o autor concorrente NÃO pode ser associado da ANE;
    • o texto deve ser em Língua Portuguesa, obedecendo à Nova Reforma Ortográfica, e precisa estar devidamente revisado quando inscrito
  • Trabalho: conto
  • Tema: livre
  • Formatação: máx. 4 páginas, papel A4, fonte Times New Roman 12
  • Identificação: NENHUMA (!), apenas telefone e/ou e-mail: caso selecionado, o concorrente será contatado pela organização e "convidado" a identificar-se
  • Remessa:
    • via e-mail: ane.df@terra.com.br
    • arquivo gravado em pen-drive, arquivo gravado em CD ou datilografado em papel, pelos correios, endereçados ao:

      Concurso Nacional de Contos da ANE - 50 anos
      SEPS 707/907 Bl. F - Ed. Escritor Almeida Fischer
      70.390-078
      Brasília - DF
  • Prêmios: 
    • "editoração da matéria referida e exemplares do livro";
    • publicação do nome no Jornal da ANE;
    • diploma de participação;
    • medalha comemorativa do cinquentenário da ANE.
  • Comentários da Produção Literária:
    → O regulamento não menciona se o trabalho precisa ser inédito: se você já publicou um texto numa edição de baixa tiragem ou mesmo que você considerou que teve pouco alcance, eis sua chance de de "revitalizá-lo". 

    → O regulamento tampouco especifica se é necessário que o trabalho não tenha sido jamais premiado antes, o que faz com que Autores que já tiveram contos premiados em outros concursos possam concorrer novamente com eles. Por um lado isso é ruim porque trabalhos que já foram premiados e que já provaram seu valor literário noutra(s) oportunidade(s) concorrerão com outros tantos que estão surgindo. De certo modo isso é injusto, porque se um conto que já é conhecido pelo público por ter sido premiado uma ou mais vezes acabar sendo premiado também aqui, vai ficar parecendo que tratou-se de uma grande marmelada literária (não se enganem: marmeladas literárias, infelizmente, são muito comuns!). Por outro lado isso também é bom, porque se um conto seu já foi premiado e conseguir conquistar outro prêmio com da Associação Nacional de Escritores, isso só vai valorizá-lo mais ainda. Como naqueles filmes em que no começo aparece uma lista de prêmios: Gramado, Toronto, Berlim, Cannes, etc.

    → Muito cuidado com o tema livre. A falta de liberdade é uma condição tão desafiadora que às vezes nos obriga a sermos muito mais criativos, literariamente falando, no sentido de nos conduzir à descoberta de uma ou mais alternativas a ela. O contrário acontece justamente com o "tema livre": esta condição é capaz de nos deixar tão sem parâmetros, ou, nas piores hipóteses, tão sem referências, que precisamos ter muito cuidado para não nos perdermos pelo caminho - e isso, é claro, prejudica o nosso texto.

    → Um dos requisitos para a inscrição é que o texto esteja "devidamente revisado". Com isso entendemos que a organização vai publicar os contos premiados exatamente do jeito que os Autores concorrentes os enviarem. O que isso quer dizer? Quer dizer que está implícito que a questão coesão e coerência terá um peso enorme na hora da comissão julgadora avaliar os textos. Eles não vão publicar qualquer coisa, arriscando macular o nome da Associação Nacional de Escritores, não é mesmo? Conclusão: caprichem na revisão!

    → O regulamento não menciona o espaçamento entre linhas, tampouco o tamanho das margens. Portanto se você formatar o texto usando o espaçamento simples e margens padrão de 2cm (superior, inferior, esquerda e direita), vai conseguir escrever cerca de 4.700 toques por página, o que em quatro páginas corresponde a 18.800. Lembrando que "toque" é a contagem das letras, da pontuação e dos espaços de um texto. Já se você optar pelo espaçamento 1½, a contagem de toques vai cair para mais ou menos 3.200 por página, o que leva a 12.800 num conto de quatro páginas. Ainda nessa formatação, se as margens forem reduzidas para 1cm (superior, inferior, esquerda e direita), a contagem de toques aumenta em mais ou menos 700, levando a 15.600 num texto de quatro páginas. Note que fizemos esses cálculos sem considerar o título do texto nem o recuo ou o espaçamento entre parágrafos. Para um texto que deve ser inscrito "devidamente revisado", essas considerações são muito importantes. Aliás, a importância de atentar para esses detalhes está no fato de que às vezes você reduz seu texto para poder caber nas quatro páginas requeridas pelo concurso quando você poderia simplesmente reduzir o espaçamento entre linhas ou as margens, sem contar que os Autores acabam concorrendo em condições desiguais. Já pensou se alguém resolve enviar seu texto com espaçamento duplo, margens esquerda e direita de 3cm e margens superior e inferior 4,5cm? Seu conto terá 1.700 toques/página, concorrendo com outros que, por terem prestado atenção nesses pequenos detalhes, conseguirão até 3.200 toques/ página. É CLARO que o que vale num texto - ao menos para a Produção Literária - é antes seu conteúdo que sua forma: a capacidade que ele tem de causar o impacto no leitor que chamamos de Emoção Estética. Acontece que sabendo um pouquinho mais sobre formatação gráfica, podemos trabalhar melhor esse nosso campo, que é a página em branco, ará-lo com nossas ideias e semeá-lo de palavras. Piegas, não é mesmo? Mas real.

    → O regulamento exige que os concorrentes NÃO se identifiquem, nem mesmo sob pseudônimo. Ao invés disso, o Autor deve informar apenas o número do telefone e/ou seu e-mail. Assim sendo, inscrevam-se informando telefone residencial, celular, comercial e se possível mais uns dois ou três de recado, porque se você for selecionado, a organização do concurso vai precisar te achar. Quem for se inscrever enviando o texto "datilografado", ou mesmo o arquivo salvo em pen-drive ou CD, pelos correios, vai ter esse problema: e se acontecer da remessa não alcançar seu destino? Como que ela vai retornar ao remetente? Imprevistos como esse acontecem, por isso a Produção Literária recomenda que as inscrições sejam feitas por e-mail, que, além de mais fácil e tecnicamente sem custo algum, é o jeito mais seguro de enviar o texto. Quem envia textos "datilografados" a concursos literários? Eu bem que gostaria, se a letra "A" da minha velha Remington ainda funcionasse, porque sou mesmo um tanto nostálgico nesse aspecto. Acontece que hoje em dia temos alternativas tão mais fáceis e mais práticas - e, porque não, mais baratas -, que acabam forçando meu saudosismo atávico a recolher-se satisfeito nos recônditos das boas lembranças. Isso é ótimo, porque as praticidades modernas nos proporcionaram mais tempo para escrevermos e revisarmos nossos textos. Levem isso em consideração antes de romanticamente pousarem aquela velha Remington sobre a mesa e datilografarem seus textos para o concurso de contos da ANE.

    → Dos prêmios oferecidos nesse concurso, creio que de longe o mais interessante seja a medalha, comemorativa do cinquentenário da ANE. Trata-se REALMENTE de um prêmio único e exclusivo, mesmo para quem ficar no 50º lugar. O diploma também é interessante, assim como a publicação do nome no jornal da organização, mas não chegam nem perto do valor que tem a medalha. Não que você vá passear na rua com ela no peito ou coisa assim, mas um pequeno objeto como esse, a longo prazo, adquire um valor imensurável; não tanto em dinheiro, mas um valor afetivo. Quanto à "editoração da matéria referida e exemplares do livro", isso provavelmente quer dizer que os 50 textos selecionados serão publicados numa antologia. Isso também é legal, mas imagino que essa publicação, se obedecer às dimensões-padrão dos livros, que correspondem mais ou menos ao tamanho da folha de papel A5, vai ser uma tremenda "bíblia". Porque isso? Simplesmente porque um texto impresso em uma única folha de papel A4, quando transposto para o papel A5, dependendo do espaçamento entre linhas e do tamanho das margens, pode chegar a ocupar até três folhas de papel. Agora faz de conta que todos os 50 contos selecionados têm quatro páginas de tamanho A4.  Teremos 200 páginas, certo? Ao transpor essas páginas para as dimensões-padrão, 200 viram facilmente 600, não é mesmo? Isso sem considerar folha de rosto, prefácio, sumário, resumo biográfico de cada autor, etc. Considerando tudo isso, não afirmamos que a publicação dos textos sejam um prêmio ruim, mas ainda preferimos a medalha ao livro. Quanto pesa um livrão desses de 600 páginas? Os Autores vão ter que ir a Brasília buscar seus exemplares, porque provavelmente vai ser mais vantajoso para a organização do que enviá-los pelos correios. E os Autores que não puderem viajar para Brasília? Vão ficar sem seus livros? E os livros que não forem entregues, vão ficar no depósito da ANE? E tem mais: o público geral não vai ficar desencorajado de ler uma obra dessa envergadura? Não vão pensar que vai demorar cinquenta anos para conclui-la? São apenas especulações, meus caros - não desanimem porque esse concurso vale a pena. Pela medalha, é claro.

    →  O regulamento nada diz sobre comissão julgadora, resultado ou premiação. Supomos que a comissão julgdora seja composta por membros da ANE; que o resultado saia no final do ano, ou mesmo no ano que vem (vai ser complicado ler, avaliar e selecionar 50 textos dignos de entrarem para a história da organização - isso leva tempo!); e que a premiação será em Brasília.

  • Parecer: vale a pena concorrer pela importância histórica do evento e pela medalha
Associação Nacional de Escritores - Brasília, DF

Leia o regulamento em www.anenet.com.br

3 comentários:

  1. Parece que a comissão julgadora já se decidiu. Acabo de receber o seguinte mail:

    "A Associação Nacional de Escritores pede o seu nome, endereço completos, e bibliografia, para o livro 50 anos da ANE – Contos, que publicará o seu A SOMBRA E O CENTAURO.

    Cumprimentos

    José Peixoto Júnior
    Presidente"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus parabéns, Richard!
      Que formatação você usou ao enviar o conto?

      Excluir
  2. Nesses concursos de poesias e de contos há muita marmelada. No 28º Festival de Cornélio/PR, um concurso mixo de poesias, sem prêmios em dinheiro, só ganharam porcarias escolhidas a dedo. Basta conferir no site de lá. Zé Celso.

    ResponderExcluir