4 de abr de 2012

Os sentimentos humanos

A seguir, uma seleta de poemas de nosso colega Orlando Aires da Nóbrega a respeito dos Sentimentos Humanos:

INVEJA
Por inveja diz a Bíblia
Que Caim matou Abel
Por inveja o satanás
Foi expulso lá do céu
Esse mundo que era doce
Por inveja transformou-se
Numa torre de Babel

SAUDADE
Esta palavra saudade
É tudo que me restou
De um passado bem presente
Que nem o tempo apagou
É coisa que não se explica
Saudade é aquilo que fica
Daquilo que não ficou

PAIXÃO
Este é um sentimento
Que avassala o coração
Agimos nesciamente  
Com emoção sem razão
Qualquer cérebro fica oco 
Em todo lugar tem louco
Mergulhado na paixão

TRISTEZA
"Tristezas não pagam dívidas"
Diz o dito popular
É uma pura verdade
Nunca vi ninguém saldar 
Uma dívida com tristeza
Eu tenho toda certeza
Só ajuda a piorar

ALEGRIA
É uma felicidade
Que onde está contagia
O escuro fica claro
Qualquer noite vira dia 
Para ninguém é surpresa 
A ausência da tristeza
Dar-se o nome alegria

ÓDIO
No jardim do coração  
Essa é a pior semente
Que germina em terra sã
Deixando o solo doente
Que aflora e faz ferida
Tirando as chances de vida
Do coração de quem sente

Quem tem agradeça a Deus
Por esta sorte tamanha
Ela está sempre presente
No coração de quem ganha
Quem tem e a Deus recorre
A esperança não morre
E a fé remove montanhas

AMOR
Se ele estiver presente
Não há lugar pro rancor
Na árvore genealógica
O espinho vira flor
Guerra se transforma em paz
Tudo de ruim se desfaz
Na presença do amor



Leia também "Um sonho triste", de Orlando Aires da Nóbrega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário